10 maneiras de manter a autoestima

Todo início de ano, são inúmeras as resoluções que as pessoas procuram cumprir e isso tem um efeito na saúde mental. Estar bem consigo mesmo pode parecer difícil em alguns momentos, mas quando nossa autoestima é saudável, diminuem as chances de doenças como ansiedade e depressão se instalarem.

ENTENDA SUA AUTOESTIMA

Você saberia responder o que é autoestima? Desconstruir a imagem que temos a respeito de nós mesmos e no modo como os outros nos veem pode ser um desafio, afinal não é fácil mudar comportamentos.

Conheça a importância das vitaminas no organismo

Ainda na infância a autoestima começa a tomar forma, especialmente nos primeiros seis anos de vida. Portanto, uma infância tranquila e com um ambiente familiar estruturado são de extrema importância. Dentro do ambiente saudável para uma crianças formar sua autoestima estão a educação, um espaço físico suficiente para brincar e se desenvolver, além de boa estimulação cognitiva.

A IMPORTÂNCIA DA AUTOACEITAÇÃO

Quando nos tornamos adultos, as pressões externas e dificuldades durante a vida tendem a prejudicar nossa autoestima e autoaceitação. Com o interior mais fragilizado, a personalidade tende a conter mais pensamentos negativos, nascidos de estresse e traumas, o que gera uma autoimagem ruim. Nesse momento, é preciso agir!

ELIMINE CRENÇAS NEGATIVAS SOBRE SI PRÓPRIO

Para se livrar dos pensamentos que dificultam a felicidade e distorcem o modo como você se enxerga perante a sociedade, crie listas mentais ou escritas. Mantenha o foco, pois será preciso listar suas maiores autocríticas e depois tentar se defender de cada uma delas.

Procurar evidências que mostrem o porquê as críticas não te representam fará com que você entenda que não possui só defeitos. Suas qualidades são importantes para muita gente. Pense nisso!

Saiba como manter a saúde na terceira idade

AUMENTE AS EXPECTATIVAS AOS POUCOS

Vamos começar a criar um plano de autoestima para você? Então comece baixando suas expectativas. Estar dentro da realidade do que você consegue cumprir é a chave para manter sua saúde mental.

Considere que a vida nem sempre estará sob o seu controle, mas você pode e deve se esforçar para conquistar o que julga importante. Não se abale com as frustrações. Procure conduzir os problemas com certa leveza, um dia eles podem se tornar novos objetivos possíveis.

COMPARAÇÕES x AUTOESTIMA

Nunca uma pessoa será igual a outra. Nossos modos de vida, ambições, históricos familiares serão sempre únicos e isso precisa ser respeitado tanto por você mesmo quanto pelos outros. As redes sociais podem se mostrar nocivas, ao instigarem a comparação. Não caia nessa! Quando bater a insegurança, lembre-se: o que é mostrado na internet não pode ser tomado como verdade. Atrás dos monitores há muitos indivíduos tão ou mais fragilizados que você.

CUIDE DO SEU CORPO PARA CUIDAR DA MENTE

Baixa autoestima tem efeitos tanto na mente quanto no corpo. Isso porque é difícil sentir vontade de cuidar de si quando não nos sentimos motivados por dentro. Teve um dia conturbado? Pare o que está fazendo e relaxe. Tire um tempo para respirar fundo e afastar o estresse. Evite consumir alimentos açucarados, cigarro e bebidas alcoólicas.

Leia também Novo ano, mas a prevenção continua

A rotina de sono deve ser sua maior aliada. Procure deitar nos horários de costume mesmo se estiver com pouco sono. Adaptar-se a uma rotina de sono saudável nem sempre é possível, mas quanto mais você puder se aproximar de bons hábitos, melhor.

Comece a cuidar mais do seu interior para que a saúde transpareça no exterior. Imagem: iStockPhoto

MOVIMENTE-SE TODOS OS DIAS

Estamos enfrentando uma nova realidade que tem exigido mais do nosso psicológico. E é exatamente por isso que o organismo precisa de atenção agora. Mesmo que você não se considere apto a praticar muita atividade física, mantenha o corpo em movimento.

Vale uma caminhada no quintal ou dançar um pouco em frente à TV todos os dias. Quando nos exercitamos, liberamos hormônios responsáveis por nos transmitir a sensação de felicidade e disposição.

Leia também Hidratação antes, durante ou depois dos exercícios?

COMECE UMA ATIVIDADE COM AS MÃOS

Já pensou em praticar artesanato, pintura, jardinagem ou modelagem? Trabalhar com as mãos no tempo livre alivia a mente e retira o estresse, pois à medida que ficamos concentrados no que estamos fazendo, deixamos os problemas para outro momento.

DESAFIE OS PARÂMETROS DA AUTOESTIMA

Todos nós conhecemos bem nossa zona de conforto e ela não recebe esse nome à toa. À medida que fugimos das mudanças necessárias para nosso crescimento, perdemos a chance de criarmos adaptações para a adversidade.

Mesmo que o conforto seja algo que você busca, é preciso ter em mente que a longo prazo, essa atitude pode contribuir para uma baixa autoestima. Isso porque suas dúvidas e medos acabam sendo reforçados pela impossibilidade de tentar o desconhecido.

ENTENDA QUANDO É HORA DE PEDIR AJUDA

Desde pequenos aprendemos que mentir para os outros é prejudicial. Mas o que ninguém nos conta é que mentir para nós mesmos também causa situações danosas ao psicológico. Seja sincero com seus sentimentos. Mesmo que você queira agradar outras pessoas, lembre-se: sua autoestima é o que te acompanha pela vida.

Admitir e abraçar nossas fraquezas faz parte do aprendizado para ter mais força. Agora, se mesmo assim o peso das suas atitudes e pensamentos se tornar difícil de carregar, procure ajuda profissional. Preocupar-se com seu bem-estar não deve ser motivo de vergonha.

Conheça Síndrome de Burnout: evite esgotamento no trabalho

AUTOESTIMA NO PRESENTE

Um dos mais importantes passos para alcançar uma boa autoestima é viver no agora, com as ferramentas e a capacidade que tiver nesse momento. O melhor presente que você pode oferecer a si mesmo é o cuidado com a saúde por dentro e por fora.

Clique aqui para cuidar mais de você com nossas ofertas

 

Fonte: Ministério da Saúde | Revista Veja