Gestão da farmácia: inventário de estoque

No ramo farmacêutico, saber o que é inventário de estoque e como realiza-lo é de extrema importância para o bom gerenciamento do seu negócio. Você sabe a quantidade de produtos e quais bens sua farmácia possui? Não? Então continue lendo este artigo para melhorar seu empreendimento.

O QUE É INVENTÁRIO DE ESTOQUE?

Ter uma visão ampla e completa de tudo o que compõe sua farmácia é o primeiro passo para um negócio de sucesso. Isso porque te permite analisar pontos fundamentais e monitorar a contagem de materiais e produtos disponíveis para venda.

Leia também Líder Farma: 20 anos de história em farmácias

É importante poder comparar as quantidades disponíveis com as contabilizadas no controle da farmácia. O inventário pode ser feito por meio de planilhas, de forma manual, ou sistemas de gestão.

Através dessa contagem é possível encontrar divergências entre o estoque real e o virtual, ficando muito mais fácil saber quais são os tipos de perda que podem ocorrer na farmácia e então agir da melhor forma.

INVESTIR NA FARMÁCIA É ESSENCIAL

Mas quais são as vantagens na prática de ter um inventário de estoque na sua farmácia? A primeira delas é a redução das perdas. Com o inventário, é possível diminuir desperdícios com compras de itens que já existem no estoque ou que não tem tanta saída.

Os custos também se tornam menores, pois minimiza os erros na hora de adquirir novos produtos. A organização é um dos pontos mais importantes de qualquer empreendimento e, por isso, um inventário bem feito permite listar todos os itens por ordem de chegada e saída, facilitando a precificação. Também vale ressaltar que o inventário de estoque garante uma entrega adequada de informações fiscais para os órgãos governamentais.

Leia também A importância de uma equipe engajada para sua farmácia

TIPOS DE INVENTÁRIO

Existem diversos modelos de inventário que podem se adequar melhor a cada tipo de ramo. Para as farmácias, o modelo rotativo é uma das opções, já que permite a checagem do inventário em períodos pré-definidos. Esse tipo de inventário traz segurança administrativa para o negócio, evitando surpresas com a falta de itens.

Imagem: Getty Images

Outro modelo de inventário é o cíclico, que também é realizado em ciclos determinados, definidos pelo gestor, principalmente em casos de grande movimentação. Já o modelo geral engloba todos os itens armazenados na farmácia e não somente os vendidos. Nele, é possível conferir tanto as mercadorias como os itens de almoxarifado, insumos, maquinários e materiais de uso diário.

COMECE A ORGANIZAR SEU NEGÓCIO

Para realizar seu inventário da melhor forma, comece classificando os produtos e materiais. Separa-los em grupos ou categorias pode facilitar. Saiba identificar a rotatividade de cada produto para ter uma noção de quando reabastecer o estoque. Depois é hora de determinar a periodicidade para recontar o estoque. Isso traz segurança para as informações importantes e evita erros fiscais na dedução de impostos.

Leia também Mantenha a saúde do seu negócio no mercado atual

Procure fazer o inventário nos dias de menor movimentação na loja, para não prejudicar as vendas. Também é importante checá-lo com o auxílio de dois ou mais colaboradores. Não se esqueça de validar todos os dados no sistema. Esse passo é fundamental para cruzar as informações de forma precisa e traz mais um filtro para poder identificar falhas e o que fazer para reparar.

Mantenha sua farmácia segura com nossas dicas valiosas para a saúde do seu empreendimento.

 

Fontes: Farmarcas | Guia da Farmácia