Alimentação saudável no dia a dia

Que tal começar essa leitura com a pergunta: o que faz bem para seu corpo? Provavelmente uma das respostas será a alimentação, certo? Quando fazemos escolhas saudáveis para colocar no prato, garantimos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo. Mas no meio de uma rotina super agitada, pode ser um desafio melhorar. Como fazer?

NÃO BASTA CONSUMIR SALADAS

Mesmo evitando gorduras e dando preferência aos legumes e verduras, vale lembrar que uma alimentação equilibrada só existe quando a ingestão de nutrientes e vitaminas é balanceada, ou seja, nas proporções corretas para seu corpo e estilo de vida.

Leia também Colágeno: quando e por que tomar?

Consumir adequadamente proteínas, gorduras, carboidratos e fibras é a melhor forma de garantir um organismo saudável para a vida. Como base para a alimentação cotidiana estão os carboidratos. Mas calma! Não é porque eles tendem a ser gostosos que você deve abusar da quantidade.

Acontece que os carboidratos são responsáveis por fornecer a energia necessária ao corpo. E uma alimentação saudável consiste em deixar de enxerga-los como vilões e passar a consumir os carboidratos em suas versões mais integrais. Além de fornecerem energia, eles contêm fibras e minerais em maior quantidade e saciam mais a fome, por serem processados de forma mais lenta no corpo.

ORGANISMO BOM É ORGANISMO EM FUNCIONAMENTO

Já os legumes e verduras são os responsáveis por manter o bom funcionamento do organismo e crescimento do corpo. Quando consumidos em versões cruas, auxiliam também no funcionamento do intestino, ajudando a regular a fome. As frutas também entram nesse grupo, mas com cuidado, pois contêm açúcar e seu consumo deve ser mais moderado.

Saladas fazem parte de uma alimentação saudável, mas há muito mais para colocar no prato.

VARIEDADE NA MESA TODOS OS DIAS

Prato monocromático não tem vez quando o assunto é alimentação saudável. Como cada alimento tem nutrientes diferentes e propriedades únicas, quanto mais colorido for seu prato, melhor. Assim, fica mais fácil não esquecer de incluir a proteína na refeição.  É importante para o corpo manter os níveis de vitaminas do complexo B em dia. Leguminosas também são uma parte importante de um belo prato. Mas há quem confunda leguminosa com oleaginosa com alguns alimentos, como o amendoim.

Para quem é vegetariano ou vegano, cuidar da alimentação e escolher boas opções para colocar no lugar das proteínas animais, como feijão, lentilha, grão de bico, ervilha e soja. Queijos, leites e derivados também precisam de moderação, mas fazem parte da alimentação balanceada, já que são ricos em cálcio, proteínas e vitaminas A e D. Prefira as opções com menos gordura, como o queijo fresco e a ricota.

Leia também Crianças em casa no inverno? Saiba como cuidar

AÇÚCAR FAZ PARTE MAS DEVE TER MODERAÇÃO

As gorduras e os açúcares são os itens que devem ser mais comedidos para minimizar as chances de desenvolver doenças decorrentes da má alimentação. Maionese, óleos, manteiga e azeites precisam ser consumidos em pequenas porções. Além disso, produtos industrializados como biscoitos e salgadinhos podem até entrar na rotina, mas bem de vez em quando.

Alimentação saudável é também uma alimentação mais natural, com opções frescas e equilíbrio da quantidade para seu tipo de corpo e gasto de energia. Dar preferência para opções orgânicas e vindas dos pequenos produtores é uma ótima saída para manter a saúde e valorizar comerciantes locais da sua região. Vamos lá?

Aproveite aqui as melhores ofertas para seu dia a dia

 

Fontes: Saúde Brasil | Ministério da Saúde | Unimed