Síndrome de Burnout: evite esgotamento no trabalho

O ritmo acelerado e a rotina cheia de estresse a que estamos dispostos, com uma grande dose de pressão psicológica e responsabilidade além da conta vem causando doenças que mal sabemos lidar. Uma delas é a síndrome de Burnout.

ENTENDENDO O BURNOUT

O termo, em inglês, significa esgotamento e sua síndrome causa um esgotamento mental e físico intenso por conta de acúmulo de pressão psicológica no trabalho e em outros aspectos da vida. Quando o trabalho está sempre em primeiro lugar e nos dedicamos à vida profissional até a exaustão, nosso organismo tende a entrar em colapso.

Veja também Ansiedade e cigarro: por que não devem andar juntos

Para diagnosticar a síndrome de Burnout, especialistas indicam três aspectos principais que devem ser observados. O primeiro é o esgotamento emocional, seguido pelo distanciamento afetivo e a perda de sentido quanto à realização profissional.

burnout

O esgotamento profissional é prejudicial à saúde, portanto evite! Imagem: iStock

EVITE CHEGAR AO LIMITE

Em qual área você trabalha? Normalmente, os profissionais da área de saúde estão mais sujeitos ao efeito Burnout, porém essa síndrome está presente em qualquer profissão. Por isso, a rotina estressante do trabalho, aliada ao acúmulo de funções e ao pouco tempo para se dedicar à vida fora da empresa podem ser uma somatória prejudicial.

Veja também Os impactos do estresse na sua saúde

Começar a sentir sintomas de ansiedade, sensação de infarto e problemas de concentração pode ser um indício de que algo não vai bem e é preciso agir rapidamente. Nesses momentos, ter com quem contar é fundamental. Portanto, amigos e familiares podem ser pilares estruturais para sua mente, mas também é importante reconhecer quando buscar ajuda.

Estar insatisfeito com o trabalho ou a empresa é comum, mas a síndrome de Burnout vai além. Cada pessoa tem seus limites e ultrapassa-los pode causar muitos problemas. Por isso, o apoio profissional é fundamental para tratar a doença com sucesso.

NÃO TENHA MEDO DE BUSCAR AJUDA

O tratamento para a síndrome de Burnout é feito com acompanhamento psicológico e psiquiátrico, quando necessário. Então, para tratar sintomas como ansiedade, depressão e insônia, os medicamentos podem ser a saída, além da terapia, essencial para manter a mente sã e as expectativas mais controladas. Problemas relacionados a transtornos mentais são tratados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e estão disponíveis a toda a população. Mas lembre-se: o que realmente precisamos entender é a importância de prevenir a síndrome de Burnout.

PREVENÇÃO É O MELHOR REMÉDIO

Está se sentindo esgotado profissionalmente? Talvez seja hora de adotar estratégias para diminuir o estresse. Comece diminuindo as cobranças. É importante conhecer e respeitar seus limites. Todo mundo precisa de um tempo para relaxar ao lado de amigos e familiares. Aproveite!

Veja também Mundo pós-pandemia: como vai ser?

O que você considera um bom lazer, uma leitura, caminhadas? Então, faça atividades que te deem prazer e não exijam muito do seu psicológico. Mantenha o corpo em movimento com exercícios divertidos e aproveite para cuidar da alimentação. Essas pequenas mudanças vão ajudar você a se sentir mais feliz e realizado.

Conte com a Líder Popular para cuidar da sua saúde.

Clique aqui e veja nossas ofertas

 

Fonte: Blog da Saúde | Ministério da Saúde